A Linha das Pombagiras – Trabalhadoras de Oxum na Sagrada Umbanda

A Linha das Pombagiras é regida por Oxum na Umbanda, pelo Trono do Amor, e estão encarregadas de despertar e cultivar o amor próprio e pela criação de Deus. Saiba tudo no artigo.

A Linha das Pombagiras

A Linha das Pombagiras na Umbanda está intimamente ligada a Oxum, Patrona das Pombagiras, pois toda linha de trabalho na Umbanda é sustentada por algum orixá que a rege.

Diferentes falanges na Linha das Pombagiras

Mas; cada Pombagira vai sofrer a influência dos orixás principais de cada pessoa, e por isso, participar de diferentes falanges.

Assim; a Pombagira Maria Mulambo das Almas, por exemplo, está sob o comando de Oxum mas, pertence também à falange das Pombagiras de Omulú, por estar associada ao mistério das almas, que são regidas por este orixá.

A função da Pombagira na sua vida

A Pombagira é uma entidade evoluída, não tem nada de demoníaca, e não é a manifestação de uma pessoa que foi prostituta em vidas passadas, como pensam alguns.

A linha de Pombagira existe na espiritualidade para orientar seu caminho pessoal e a sua evolução espiritual, para dar sustentação a esse processo.

Construtora dos desejos

Pombagira é a linha que nos inspira a elaborar nossos desejos, estimular nossa autoestima para construir as bases de prosperidade e fartura de nossa vida.

Elas trazem o fortalecimento da nossa vontade, para que tenhamos fôlego, para continuar a correr atrás de nossos objetivos e missão de vida.

A Linha das Pombagiras trabalha em nós o amor próprio, que inspirado por Deus, conduz a transformação, a evolução em espírito e pessoas melhores.

Guardiã pessoal

Pombagira é uma guardiã, uma protetora pessoal, que está alinhada a sua espiritualidade para desempenhar um papel de “captadora” de más energias e cargas negativas que rondam a espiritualidade da pessoa.

Ela não vai fazer nada de mal a seu protegido ou a outra pessoa em troca de uma oferenda barata, pois se é um espírito evoluído da Umbanda, ela nunca vai trabalhar para mal.

Pelo contrário; a linha das Pombagiras é encarregada de nos proteger dos ataques malignos, elas são de uma certa forma, um escudo protetor espiritual.

Como descobrir a Pombagira Regente de uma pessoa?

A melhor maneira de descobrir a Pomba Gira de uma pessoa é a entidade incorporar e dar seu nome.

Mas; nem sempre isso é possível e algumas pessoas nunca irão incorporar espíritos em sua vida. Então; como descobrir a sua Pombagira nesses casos?

Para isso; existem os oráculos, e numa consulta espiritual podemos investigar a regência dos orixás, e a partir deles; orientar o encontro das entidades que servem esses orixás.

Para que serve o culto a Pombagira?

O culto à Pombagira serve para criar uma conexão entre a pessoa e sua entidade guardiã, visando dentre outras coisas fortalecer a proteção espiritual, barrar feitiços, despertar o amor próprio, orientar intuitivamente seu progresso e evolução espiritual.

Como cultuar a linha das Pombagiras?

A pessoa que trabalha sua espiritualidade em uma casa de santo da Umbanda é orientada a seguir certas formas de culto, próprias daquele templo.

Mas; o culto a linha das Pombagiras pode ser realizado em sua residência, e mesmo que você não saiba o nome de suas entidades ainda, pode cultuar a força dela, dirigindo seus pedidos e orações.

Velas Preferidas

A forma mais simples de culto é acender uma vela branca comum, e oferecer à sua Pombagira protetora, fazendo seu pedido.

As cores de preferência em velas são as vermelhas, mas; existem Pombagiras que trabalham com velas pretas, velas bicolores em vermelho e preto, ou podem utilizar velas em qualquer cor, dependendo do trabalho que estão realizando.

Dia da semana na Linha das Pombagiras

Você pode acender a vela em qualquer dia da semana, mas especialmente às segundas-feiras, que é tradicionalmente, o dia da semana consagrado a Linha das Pombagiras.

Data anual de homenagem a Linha das Pombagiras

A data anual de homenagem às Pombagiras está ligada ao “Dia de Santo Antônio” sincretizado com o Exú, e por extensão toda a linha de Exús, Pombagiras e Mirins da Umbanda, comemorados em 13 de junho.

Flores e objetos ligados a linha das Pombagiras

As rosas vermelhas, consagradas às Pombagiras, são sua principal ferramenta de trabalho e a preferida nas oferendas e firmezas. Mas; Pombagiras aceitam bem qualquer tipo de flor.

Alimentos e bebidas da linha das Pombagiras

As frutas preferidas são a maçã e morango, que são frutas de Oxum, patrona da Linha das Pombagiras na Umbanda.

Padê para a Pombagira com farinha de milho e mel

O padê para a Pombagira é feito tradicionalmente de farinha de milho e mel, sendo o principal ativador da energia da Pombagira, e uma de suas mais simples oferendas.

Excelente para fortalecer energias espirituais da pessoa e irradiar prosperidade, fartura e amor em sua vida.

Padê para a Pombagira com farinha de mandioca e mel

Quando o padê para Pombagira é feito com farinha de mandioca e mel ele absorve energias negativas, auxilia no tratamento de estados depressivos, corta o desânimo, e anula a força de inimigos.

Descubra suas entidades e orixás

Se você tem dúvidas sobre as entidades que regem seus caminhos, faça uma consulta espiritual para revelar com detalhes todos os regentes da sua espiritualidade.

Nessa consulta, a sacerdotisa de Umbanda vai revelar seus orixás regentes e entidades (Exú e Pombagira, Pretos Velhos, Caboclos e Ciganos).

Glaucia Carvalho, que tem mais de 30 anos de experiência como sacerdotisa de Umbanda; vai orientar em suas dúvidas do ponto de vista espiritual e responder suas perguntas enviadas. Você pode enviar três (03) perguntas que deseja fazer.

Faça hoje mesmo sua consulta.

Saiba mais

A Linha de Esquerda da Umbanda é formada por Exú, Pombagira e Exú Mirim que são espíritos fundamentais na sustentação espiritual de nossa vida. Saiba tudo no artigo.

Linha dos Exús é regida por Ogum na Umbanda e está ligada ao Trono da Lei, encarregados de aplicar e cobrar a vontade divina. Saiba tudo neste artigo.

A Linha dos Mirins é composta de Exús e Pombagiras Mirins e promove a sustentação da linha da esquerda na Umbanda, mas é pouco compreendida.

Siga-me nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.