Namastê: Conheça seu real e belo significado

Namastê é uma palavra muito popular no ocidente, principalmente entre os praticantes de ioga. Mas como é uma palavra em sânscrito, poucas pessoas conhecem seu real e belo significado.

As origens da palavra Namastê vêm da antiga cultura hindu. Uma das muitas línguas faladas na Índia, e também no sul da Ásia, é o sânscrito, que é considerada sagrada dentro do hinduísmo. A palavra Namastê se popularizou e espalhou-se pelo mundo devido à prática da ioga.

Os hindus usam a palavra Namastê como uma forma de saudação; despedida; para agradecer e pedir; para demonstrar respeito. Geralmente, é acompanhada pelo gesto (mudra) de juntar as palmas das mãos em forma de oração.

A tradução de sânscrito da palavra é que o termo “nama” significa saudação ou reverência e, etimologicamente, vem do “nam”, que quer dizer prostrar ou inclinar. O sufixo “te” é um pronome pessoal que significa “a você”. Então, Namastê quer dizer algo como “eu o saúdo” ou “eu o reverencio”. No entanto, ela pode ter outros significados.

Outra interpretação é que o termo “nama” pode significar também “nada é meu”, o que diz que meu ego está reduzido a nada, implicando em uma atitude de humildade diante do outro. Se essa saudação for de coração, se estabelece uma conexão verdadeira entre as pessoas, acima das expectativas e das máscaras sociais.

Há outro significado espiritual que está na crença de que existe uma fagulha divina em todos nós. Então, quando a palavra Namastê é acompanhada pelo gesto (mudra), com as mãos juntas e uma inclinação de cabeça, estamos reconhecendo essa centelha divina em nós e no outro. Se este ato fosse traduzido em palavras, seria algo como: “o Deus que habita o meu interior reconhece o Deus que habita em você”.

Assim, o ensinamento de Namastê nos faz parar; ver e escutar a fagulha que nos torna todos humanos e seguindo na mesma direção, mesmo que em nossa frágil individualidade não notemos isto.

Namastê!

 

CONFIRA TAMBÉM

7 Óleos essenciais para o resgate do Sagrado Feminino (parte 7) – Conheça 7 Óleos essenciais para o resgate do Sagrado Feminino (parte 7). Pois este processo é essencial para o auto-conhecimento; o amor próprio e se libertar do peso de relacionamentos frustrados – que contribuem para o bloqueio emocional.

Glândula pineal: o nosso terceiro olho – No centro do nosso cérebro, no local mais protegido do corpo humano, está a glândula pineal, um órgão que é capaz de nos conectar com o mundo espiritual. Algumas correntes religiosas também a chamam de terceiro olho.

Confira um vídeo em que Jetsunma Tenzin Palmo fala sobre o amor – Confira um vídeo em que Jetsunma Tenzin Palmo fala sobre o amor, em como o amor romântico nos faz confundir amor genuíno com apego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *