Iemanjá é a “Rainha do Mar”, mãe de quase todos os orixás, é patrona da família onde tem forte influência, é ligada aos processos de gestação e nascimento.

 

Iemanjá – Rainha do Mar e Patrona da Família na Umbanda

A majestade dos mares, senhora dos oceanos, sereia sagrada, Iemanjá é a rainha das águas salgadas, regente absoluta dos lares, protetora da família.

Chamada também de Deusa das Pérolas, é aquela que apara a cabeça dos bebês no momento de nascimento.

Iemanjá, é um orixá africano, cujo nome deriva da expressão Iorubá “Yèyé omo ejá” “Mãe cujos filhos são peixes” comemorada em 31 de dezembro e 02 de fevereiro.

Iemanjá é a deusa da nação de Egbé, nação esta Iorubá onde existe o rio Yemojá (Yemanjá). No Brasil, rainha das águas e mares.

Orixá muito respeitada e cultuada é tida como mãe de quase todos os Orixás por isso a ela também pertence a fecundidade. É protetora dos pescadores e jangadeiros.

Iemanjá é força da natureza que tem papel muito importante em nossas vidas, pois é ela que rege nossos lares, nossas casas. É ela que dá o sentido da família às pessoas que vivem debaixo de um mesmo teto.

Ela é a geradora do sentimento de amor ao seu ente querido, que vai dar sentido e personalidade ao grupo formado por pai, mãe e filhos tornando-os coesos.

Rege as uniões, os aniversários, as festas de casamento, todas as comemorações familiares. É o sentido da união por laços consangüíneos ou não.

Características dos filhos de Iemanjá

Os regidos por Iemanjá são pessoas emotivas, que dão grande valor à família e aos amigos. Muito gentis, tratam todas as pessoas sempre com a mesma educação e carinho.
Não possuem aparência de fortes, mas são dominadores e possuem uma garra enorme. Também são protetores e ninguém se equivale a eles quando o assunto é ajudar um amigo ou dar abrigo a alguém indefeso.
O filho de Iemanjá é empreendedor, ativo, um pouco sovina, sonha com grandes progressões. Raramente toma atitudes agressiva.
Egoístas e determinados, controlam o ambiente familiar, passando rapidamente da serenidade de um lago à agressividade de uma leoa.
De temperamento dócil e sereno, são também muito instáveis emocionalmente, agitando-se às vezes por motivos não aparentes.
Dificilmente consegue voltar a confiar em quem tenha lhe ferido ou magoado.
São pessoas muito voluntariosas e que tomam os problemas dos outros como se fossem seus. São pessoas fortes, vigorosas e decididas.
Gostam de viver em ambientes confortáveis e com certo luxo e requinte.
Os filhos de Iemanjá põem a prova suas amizades que tratam com carinho maternal, mas são incapazes de guardar mágoa, por isso não são merecedores de traição.
Eles costumam exagerar em seu afeto, exagerar em seu amparo, em sua proteção e fazem uso às vezes de chantagens emocionais e afetivas.
São pessoas que dão grande importância aos filhos, mantém com eles os conceitos de respeito e hierarquia sempre muito claro em seus traços pessoais.
Demoram muito para confiar em alguém, bons conhecedores que são da natureza humana.
Porém; quando finalmente passam a aceitar uma pessoa no seu verdadeiro e íntimo círculo de amigos, deixam de ter restrições, aceitando-a completamente e defendendo-a, seja nos erros como nos acertos, tendo grande capacidade de perdoar as pequenas falhas humanas.

Sincretismo de Iemanjá

A Umbanda utiliza-se da imagem de santos cultuados pela Igreja Católica por um fato histórico-cultural.

Na medida em que os negros que chegavam ao Brasil como escravos, oriundos das diversas tribos africanas, traziam em seu interior a crença nos Orixás, porém não podiam manifestá-la, pelo preconceito dos seus senhores, que consideravam tal culto heresia e feitiçaria.

Os Orixás são espíritos de altíssima vibração; os Santos foram pessoas que viveram na Terra e um dia estiveram, como nós, sob a tutela desses Orixás.

O africano não abandonou as suas crenças religiosas. Simplismente, procurou acomodar-se a situação e o processo mais inteligente foi exatamente o de comparar as qualidades dos seus Orixás com a dos santos católicos.

O dia 02 de fevereiro , dia de comemoração de “Nossa Senhora dos Navegantes” é o dia dedicado também a Mãe Iemanjá.

Culto a Iemanjá

  • Dia da semana: sábado
  • Fio de conta: transparente de cristal branco
  • Ponto de domínio na natureza: mar
  • Flores: rosas brancas, palmas brancas, angélicas, orquídeas
  • Pedras: pérola, água marinha
  • Metal: prata
  • Animais: peixes, cabra branca, pata ou galinha branca
  • Incompatibilidades: poeira, sapo